Como é ter um porco de estimação? (ou uma carta de amor para o Pablo)

Era um dia péssimo em abril de 2015. Eu mal consigo lembrar porque eu estava tão triste, a única coisa que permaneceu foi a linda memória de descobrir que meu porco nasceria ainda naquele ano (22 de junho, exatamente). Macho e com manchinhas, meus únicos pedidos.

No dia 1 de setembro Pablo oficialmente entrou na minha vida. Uma criaturinha tão pequena, tão fofa… Só sei que, naquele dia, eu encontrei seja lá o que eu estava procurando.

Primeiro dia em casa do Pablo

Tudo foi bem mais fácil do que eu esperava. Quando pessoas dizem que porcos são espertos, não é brincadeira! Eu li todos os textos possíveis sobre educar porquinhos, mas no final eu não fiz muita coisa pra ensinar o Pablo a se comportar. Era apenas natural pra ele transformar um cantinho do quintal em seu banheiro, e ele aprendeu rápido que ele deve brincar só com os brinquedos dele, não com meus móveis.

Todo dia é um novo aprendizado, um novo sorriso, um novo motivo para nos amarmos. Nós passamos por muita coisa, e mesmo nos meus momentos mais amargos, eu sabia que tudo ia ficar bem porque o Pablo estava ali pra mim.

Por causa da minha experiência tão boa, não posso deixar de recomendar um porco de estimação para todo mundo. Porém eu sei que ter um porco não é pra todo mundo, e vou tentar ser o mais realista que puder para você tomar sua própria decisão.

Eles crescem

Esqueça os chamados teacup pigs, eles são apenas bebês. Pablo é um Porco Juliana, também conhecido como micro, e ele tem 16kg. Se a gente falar sobre os minis, o peso deles pode chegar até 70kg. Nem todo criador é confiável, e alguns podem até mentir prometendo um porco minúsculo. Pesquise bem e não confie em ninguém que anunciar adultos com o tamanho de filhotes. Não é apenas mentira, é crueldade.

Antes e depois

Eles precisam de um quintal

Até mesmo porcos domésticos precisam de um tempo ao ar livre. Ter pelo menos um quintal pequeno com acesso liberado é essencial, já que eles gostam de tomar sol e manter o “banheiro” um pouco longe do lugar onde eles de fato vivem.

Sol = Felicidade

Eles não te amam imediatamente

Porcos podem demorar dias para desenvolver algum sentimento por você. Eles são bem parecidos com pessoas nesse aspecto: se você não ama ninguém sem motivo, porque um porco deveria confiar cegamente num estranho que não fez nada além de levá-lo pra casa? Você deve ser gentil e ter paciência para conquistar o amor deles, mas uma vez que o relacionamento é construído, é para sempre.

Eles são eternas crianças de colo

Todas as coisas boas e ruins inclusas. Eles são doces e gentis, mas também podem ser bem escandalosos quando não conseguem o que eles querem. Conhecer técnicas da Supernanny pode ser bem útil. Pigs4Ever(em inglês) também é uma ótima fonte sobre como educar porcos.

Eles têm personalidade

Cada porco é diferente. O comportamento em geral é parte de um padrão, mas gostos e peculiaridades se desenvolvem de acordo com o seu porco e com o ambiente que você proporciona. Faça o melhor para conseguir o melhor. Pablo, por exemplo, é calmo, amoroso, odeia frio, ama um colinho e é teimoso pra caramba.

Que se chama amor <3

Apenas você pode responder se você pode ou não ser uma pig person. Ainda assim,  pense direitinho se você realmente quer seguir em frente com a ideia, pois porcos são um compromisso que pode durar até 20 anos.

Já faz dois anos que eu tenho o Pablo. E, desde então, não existe um único dia que meu coração não derrete olhando pro rostinho dele.

Brasileira morando em Amsterdã tentando entender a vida. Fã de futebol, obcecada por maquiagem e vítima da moda, é tão eclética que meio que não se encaixa em estereótipos. Ama viajar e quer conhecer o mundo.

Deixe uma resposta